Curso: Criação e Gestão de Parques e Reservas Urbanas

O CURSO

Vamos até vocês com este curso de 21 horas para se qualificarem ainda mais e assim expandir seu universo de conhecimento, tornando-o mais inovador e criativo. Transforme-se num profissional com visão mais ampla e portanto com maiores possibilidades dentro do mercado de trabalho. Ficou curioso? Então leia nosso post e saiba como este curso pode ser útil para você.

logo

UC-Urbanas!

O curso “Criação e Gestão de Parques e Reservas Urbanas (Unidades de Conservação): aspectos conceituais, legais e práticos” foi concebido em 2016 pelo arquiteto e urbanista Miguel von Behr e já contou com a participação de mais de 120 pessoas entre alunos e palestrantes, nas cidades de Imbituba-SC, Curitiba-PR, São Paulo-capital, Brasília, Campo Grande-MS e Guibá-MT.

OBJETIVOS DO CURSO

Fortalecer as unidades de conservação como parte do sistema de proteção dos biomas brasileiros; Contribuir para o desenvolvimento da capacidade de técnicos atuantes em unidades de conservação e na inserção de uma nova agenda sobre biodiversidade/áreas protegidas e cidades/sustentabilidade; Fornecer os conceitos básicos e as técnicas que embasam o planejamento e implantação de UCs, fundamentadas em uma visão integrada do território e de gestão participativa.
Explorar os principais desafios práticos e possíveis soluções que uma gestão participativa e integrada do território podem permitir.
Possibilitar a troca de experiências e o networking entre os participantes.

MISSÃO E VISÃO

MISSÃO

“Promover as potencialidades humanas para formação de gestores ambientais urbanos com sólido conhecimento técnico e profissional para a criação, implantação e gestão de unidades de conservação urbanas e periurbanas para a construção de uma sociedade mais justa e mais democrática nas cidades brasileiras”.

VISÃO DE FUTURO

“Ser referência como principal curso do Brasil na área ambiental e urbana com competência técnica, ética e responsabilidade socioambiental no desempenho das atividades profissionais com foco nas unidades de conservação em áreas urbanas e periurbanas”.

CONTEÚDO E METODOLOGIA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

7(sete) Módulos, 3(três) horas cada um
MÓDULO I

Contextualização do tema do curso
Vídeo seguido de debate
Aspectos legais base da gestão
Roteiro para criação de Unidades de Conservação
Elementos de gestão

MÓDULO II

Classificação das unidades de conservação

Exercício sobre criação de uma unidade de conservação

MÓDULO III

As unidades de conservação urbanas: benefícios e impactos ambientais
Exemplos de unidades de conservação urbanas

MÓDULO IV

Mesa temática com palestrantes seguido de debate

MÓDULO V

Planos de Manejo e Conselhos Gestores

Vídeo seguido de debate

MÓDULO VI

Apresentação dos participantes sobre unidades de conservação urbanas

Palestra sobre unidade de conservação a ser visitada

MÓDULO VII

Visita à unidade de conservação seguida de debate

Avaliação e encerramento

METODOLOGIA

Exposição dialogada com apresentações em Power Point
Ilustração com casos práticos de unidades de conservação urbanas
Vídeos relacionados seguido de debate
Mesa temática sobre desafios e oportunidades das unidades de conservação, seguida de debate
Exercício sobre criação de uma unidade de conservação
Socialização pelos participantes sobre seus casos de unidades de conservação urbanas
Palestra seguida de debate sobre a unidade de conservação a ser visitada
Visita técnica de campo à unidade de conservação urbana, acompanhada de gestor da unidade
Debate com gestor da unidade de conservação no final da visita
Preenchimento de questionário sobre avaliação do curso
Elaboração de relatório sobre a visita técnica.
Considerações finais e encerramento.
Elaboração de relatório sobre a visita técnica a ser encaminhada

A QUEM SE DESTINA?

  • Gestores ambientais e urbanos, públicos e privados
  • Profissionais liberais como:
  • Arquitetos Urbanistas
  • Advogados
  • Biólogos
  • Geógrafos
  • Engenheiros Ambientais, Agrônomos e Florestais
  • Profissionais que já trabalham com unidades de conservação e querem se atualizar, trocar experiências ou se aperfeiçoar
  • Prefeituras que querem criar unidades de conservação para obter recursos do ICMS Ecológico
  • Membros de ONGs ambientalistas
  • Técnicos de consultorias ambientais
  • Pós-graduandos, universitários em geral e demais interessados.
Mobirise

APLICAÇÃO PROFISSIONAL

Atuar como gestor de unidade de conservação em instituições públicas, privadas e do terceiro setor
Participar de diagnósticos participativos
Tomar parte de estudos e participar do processo de criação de unidades de conservação

Monitor(a) ambiental para a condução de visitantes
Atuar como pesquisador(a) no desenvolvimento de pesquisas científicas
Contribuir em projetos de educação ambiental e/ou atuar como educador ambiental;
Atuar em projetos de revisão e elaboração de planos de manejo

Atuar em projetos de revisão e elaboração de planos de manejo
Participar da formação de Conselhos Gestores
Entender com maior propriedade aspectos básicos da legislação ambiental referente às unidades de conservação
Obter mais elementos para confecção de laudos de impacto ambiental
Participar com mais conhecimentos de concursos públicos

POR QUE FAZER O CURSO?

  • 100% presencial e com referência bibliográfica nacional e internacional
  • Sucesso alcançado. Já estamos na sexta edição
  • Palestrantes e atores sociais locais convidados
  • Visita técnica monitorada e mesa redonda;
  • Participantes de diferentes áreas do conhecimento
  • Ótimas possibilidades de troca de experiência e formação de Networking
  • Quase duas mil unidades de conservação no Brasil, portanto excelente possibilidade de aplicação prática profissional

PERGUNTAS FREQUENTES

Unidade de Conservação (UC) é a denominação dada pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC) (Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000) às áreas naturais passíveis de proteção por suas características especiais. São "espaços territoriais e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes, legalmente instituídos pelo Poder Público, com objetivos de conservação e limites definidos, sob regime especial de administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção da lei" (art. 1º, I).

Principalmente pelo fato de quase 90% da população brasileira viver nas cidades. Por isso a importância estratégica dessas UC urbanas. Elas prestam serviços ecossistêmicos para as cidades e seus moradores como proteção dos recursos hídricos e biodiversidade, espaço para uma população cada vez mais carente de lazer, recreação e contemplação da natureza. Além disso, apresentam alto potencial para o desenvolvimento do turismo ecológico e agricultura sustentável no seu interior e no seu entorno, neste caso nas unidades de conservação de proteção integral, gerando emprego e renda. A exemplo das unidades de conservação urbanas, os parques urbanos(veja a diferença a seguir), mesmo muito menores que as unidades de conservação urbanas, proporcionam a opção de visitar áreas naturais, com paisagens verdes, fauna e flora, sem a necessidade de percorrer grandes distâncias. É nos parques urbanos e nas unidades de conservação urbanas, que grande parte da população urbana desenvolve sua relação com a natureza, o que faz deles uma importante ferramenta para conscientização ambiental.

Não. Parque urbano seja considerado unidade de conservação urbana, é preciso que o parque siga as diretrizes da Lei do SNUC-Sistema Nacional de Unidades de Conservação Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, como por exemplo a obrigatoriedade de ter um Plano de Manejo e o Conselho Gestor. Os parques urbanos são basicamente utilizados como áreas de lazer e recreação aos seus visitantes e oferecem também serviços culturais, como museus, casas de espetáculo e centros culturais e educativos. Exemplos de parques urbanos: Parque Ibirapuera, em São Paulo e o Parque da Cidade, em Brasília, o Central Park em Nova York. Exemplos de unidades de conservação urbanas: Parque Nacional da Tijuca e Parque Nacional de Brasília. Os parques urbanos também estão frequentemente ligados a atividades esportivas, com suas quadras, campos, ciclovias etc. Resumo: Parque urbanos são mais utilizados para lazer, recreação e cultura e unidades de conservação urbanas mais para conservação da biodiversidade e serviços ecossistêmicos, apesar de que nas unidades de conservação urbanas são incentivadas atividades de visitação pública e educação ambiental.

Arquitetos Urbanistas, Biólogos, Advogados, Geógrafos, Engenheiros Ambientais e Florestais, Administradores, Pedagogos, Cientistas Politicos e Jornalistas.

PRÓXIMOS CURSOS - PARTICIPE!




Não perca! De 17 a 20 de julho de 2019 em Nazaré Paulista/SP

  • ÚNICO NO BRASIL!
uc-goiana

Pedro da Cunha e Menezes

Ouça o que um dos maiores especialistas do mundo fala sobre Unidades de Conservação Urbanas.